Difícil não é sentir a falta de quem nos faz falta.
É pensar no tempo que falta, no tempo que não volta e sufoca, e nas voltas da vida que o tempo nos dá. Fica a esperança de que o tempo aqui me sorria e me traga a vida de volta.
E tem sorrido...


25.4.08

Sempre!


Hoje é dia 25 de Abril.
Aqui também a madrugada cheira a liberdade... deve ser cheiro que emana de nós mesmos, como sopro e brisa da alma.
Como em todos estes últimos anos que passaram, sempre comemorei este dia com um cravo na mão e na outra mão um amigo. Sempre gritei e cantei à liberdade neste dia e, mais do que isso, brindei à amizade e comemorei a vida.
Há um ano atrás estava longe de pensar que a minha vida pudesse dar tantas voltas, voltas estas que me trouxeram para tão longe e que sem saber me aproximaram de mim mesmo.
Mesmo estando em Angola, não me poderia esquecer deste dia e do significado que ele tem, para mim e para os meus. Não me esqueço de honrar neste dia os que muito lutaram para que a nossa geração e as gerações futuras saibam o que é sentir a Liberdade como eu o sinto...

Sobretudo não poderia deixar de lembrar os amigos que outrora escolhi e que um dia lhes dei a mão para todo o sempre. Aos amigos que com eles comemoro este dia, hoje trago-os comigo também, de mãos dadas.
Passei todo o meu dia ouvindo músicas de outrora que nunca se gastam com o tempo. Músicas que perduram bem vivas desde que nasceu a liberdade. Passei o meu dia em recordações, em revisões da matéria dada de uma vida em constante metamorfose.
Mas para mim este 25 de Abril é único. Porque hoje eu sou uma criança. Sou uma criança pequena e livre, que chora de emoção e que ao mesmo tempo sorri bebendo as lágrimas que vão caindo pelo rosto. Hoje, mais do que ser livre, comemoro a Vida e o seu verdadeiro e único sentido: Ser feliz.

"Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo"

Sophia de Mello Breyner Andresen

Porque hoje faz ainda mais sentido: 25 de Abril, Sempre!

4 comentários:

Sophia disse...

A comemoração da Liberdade faz sempre sentido!

;) Baci

paula disse...

" Que afinal o que importa é não ter medo de chamar o gerente e dizer muito alto ao pé de muita gente:
Gerente! este leite está azedo!"
Mário Cezarini

Bjs
PB

paula disse...

olá pedro,
com a frase do mário, esqueci-me de te dizer que perdeste um grande espectáculo na Bx. Banheira-Moita, com a cristina branco a cantar zeca afonso, muito onda jazz para uma grande fadista.

Até setembro, por terras de áfrica
PBeja

PS:em 2009 caso estejas por aí, conta com mais uma para comemorar este dia, de cravo vermelho na mão, e claro com a mensagem do MFA, o Depois do adeus e a grândola

Patas D'urso disse...

E viva o 25 de Abril sempre.
um abraço PU

Blog Directory - Blogged